• Phillipe Soares

A sua marca precisa construir uma comunidade URGENTE!

Atualizado: Set 26

E talvez essa seja a única saída entre fechar as portas ou continuar no mercado.




Em 2015 eu tomei uma decisão importante na minha carreira em Tecnologia.

Resolvi abandonar tudo.

E essa mudança de carreira tem tudo a ver com marca e comunidades.


Em setembro de 2015 eu comecei a dar as minhas primeiras aulas remuneradas de inglês para 3 alunos. E com o passar do tempo, chegou um momento que eu não sabia mais como trazer mais alunos para eu trabalhar.


Me lembro de estar com a Livia Ferolla em algum lugar de Perdizes, 6 meses depois do meu desligamento do Itaú em Abril de 2016, conversando sobre as possibilidades como professor de inglês.


Eu não fazia ideia do que fazer exatamente e precisava ultrapassar a barreira da minha bolha de amizades. Pra ser bem sincero, eu não me lembro exatamente como surgiu, mas eu comentei com ela sobre ter um encontro online para conversar com as pessoas em inglês.


"Mas como eu vou chamar esse encontro?" eu disse.

"Pensa em algo como um SNL do Saturday Night Live" a Lívia me respondeu.


Naquele momento eu tinha um horário de terça-feira a noite livre para fazer um encontro desse…


"Que tal Tuesday Night Talks?" não me lembro se fui eu ou ela que trouxe o nome, mas foi basicamente assim que esse encontro surgiu.


Então em Outubro de 2016 eu comecei uma jornada que esse ano completa 4 anos.

São mais de 480 encontros e estimo que quase 10.000 pessoas impactadas.


Infelizmente eu não registrei a quantidade de participações, mas o primeiro encontro contou com 6 pessoas (sendo 4 pessoas que eu já conhecia).

A Ih, Aprendi! nascia em 2017

Depois de pouco mais de 6 meses surgiu a Ih, Aprendi! como uma escola e a visão de transformar a relação das pessoas com o aprendizado.


E 2017 foi o ano que eu mais ganhei dinheiro dando aulas de inglês e com a chance (equivocada) de ir a um show do U2 em Chicago, nos EUA e dar entrada no meu apartamento.


Como eu consegui isso?


Vendas

E foi nessa época também que eu comecei a me especializar na arte de vender soluções.


A principal ferramenta que me ajudou nessa fase foi ter criado o TNT como um encontro entre pessoas com o mesmo propósito: a busca pela fluência em inglês.



Eu não sabia, mas em 2016 com o início desses encontros gratuitos, eu abri uma das portas mais importantes para minha marca.


Estava criada uma comunidade em torno do aprendizado, ainda que fosse apenas da comunicação em inglês, mas esse grupo de pessoas me ajudou tanto em momentos distintos que eu não seria capaz de agradecer apenas nessa vida.


A comunidade pode salvar o seu negócio

Sinceramente, essa crise de saúde, econômica e política que o nosso país vive só me fez perceber a importância de uma comunidade em torno de uma marca.


Primeiro que quando você tem um grupo de pessoas que acredita na mesma coisa que você, fica mais fácil de pedir ajuda, porque o relacionamento já está criado e é verdadeiro.

A comunidade em torno da Ih, Aprendi! é o que tem feito a marca continuar viva todos esses anos e a sobreviver a esse momento de crise.


Eu não só voltei a dar aulas de inglês e fechar com 10 alunos em 7 dias que trouxe uma professora de espanhol para dar aulas, uma professora de Francês e Italiano, como estamos com dezenas de encontros gratuito.


Eu posso falar que só consegui tudo o que eu consegui por causa dessa comunidade e da ajuda de várias outras pessoas que passaram pelo meu caminho ao longo do tempo. Mas para isso, precisei ter muita perseverança. A mesma perseverança que eu peço para os meus alunos a ter ao aprender alguma habilidade nova.


O poder da comunidade

Você vai ouvir e ler isso cada vez mais e é muito verdade.


A comunidade tem um poder que crise nenhuma pode romper. Desde que tenha um propósito muito claro, formação de multiplicadores e uma troca justa e verdadeira. Na minha opinião, sem isso, fica fácil desse castelo desmoronar.


Nos vemos por ai, Phillipe!


#ihaprendi #comunidades #startup

11 visualizações